30.6.17

MONTANHA nº 9

MONTANHA nº 9 medindo 65 x 33 x 11,5 cm

Crônica diária

Ilações entre Maduro e Temer


É possível que o Temer consiga permanecer Presidente na inusitada situação de denunciado pela PGR, e processo barrado na Câmara dos Deputados. Certamente não será por falta de provas, ao contrário, como no caso da chapa Dilma/Temer, este contra o Presidente, há farta e abundantes provas contra ele. Uma gravação onde pede, descaradamente, dinheiro ao Joesley Batista, que em seguida é transportado em mala, pelo amigo de "estrita confiança" Rocha Loures, não é prova, mas ilação, não sei mais o que é prova. A população desta vez não esta disposta a sair às ruas e propor o "Fora Temer", pela simples razão, de que na percepção popular, não há quem possa substitui-lo. Ao contrário da Venezuela, que empobrece há vários anos, o povo diuturnamente vem se manifestando nas ruas. Várias mortes em conflitos com as milícias e polícia do Maduro, e apesar disso ele permanece no poder. O Temer também poderá chegar até 2018, quando haverão novas eleições. As razões dos que defendem sua permanência é o resultado na economia. Diferentemente da Venezuela.
Pessoalmente sou  contra transigir com um Presidente corrupto, comprovadamente flagrado em grave delito, e contemporizar para não "impincha-lo". Neste caso, pela magnitude e característica do cargo, sou constitucionalista ferrenho. Quando a justiça absolve por excesso de provas, quando mala com meio milhão de reais, portadas por pessoa da "inteira confiança" do Temer, não é prova de crime, mas uma simples ilação,  não se pode mais acreditar nas instituições. E a perda de confiança nelas, é mortal para um país.

29.6.17

Pintura nas MONTANHAS

No primeiro plano MONTANHA nº 3 sendo pintada e no segundo plano Vaso Azul e MONTANHA nº 6 pintada anteriormente.

Crônica diária



Pulôver

Devo ser da ultima geração de filhos que usaram pulôver feito de tricô pela mãe. As mães de hoje trabalham, e não aprenderam a fazer tricô de lã. E pulôver passou a ser chamado de casaco. Sem nenhuma razão específica outro dia me veio à cabeça a palavra pulôver. Achei curiosa a velha lembrança mas não a ponto de merecer uma crônica. Uma semana depois na página 51 do livro Redentor do Jo Nesbo, me deparo com ela. E ele a usa uma segunda vez logo adiante. Aí foi demais. No tempo que minha mãe fazia tricô com lã grossa, a palavra ainda era grafada no original: pullover, que quer dizer que deve ser colocado e retirado pela cabeça, com ou sem mangas. Um sinônimo, também usado na época era suéter. Hoje tudo virou casaco. Que não se confunde com "virar casaca", que significa mudar de time, mudar de posição política ou meramente trocar de posição.

28.6.17

Churrasquinho individual na PIACABA

Junho, 2017 (Polenta, alho, e linguiça)

Crônica diária

Barata, laranja e canivete

Jo Nesbo em seu livro " Barata", onde o detetive Harry Hole luta contra seu próprio alcoolismo e desvenda como poucos crimes intrincados. Desta vez na Tailândia, onde o embaixador norueguês foi assassinado, num motel, com uma faca cravada nas costas. Essas premissas dão uma ideia de quantas aventuras, enigmas, baratas, e mistérios envolveram esse romance. Lá pelas tantas dois personagens provisoriamente insuspeitos, mesmo porque nas narrativas do Jo Nesbo, nada é definitivo até a ultima linha da ultima página, se enfrentam e o menos violento decepa a mão do outro. Aí travasse um diálogo onde o agressor elenca uma série de coisas que o agredido não poderá mais fazer. Entre elas descascar uma laranja. Daí  me ocorreu uma pergunta: como pode se sustentar a famosa e conceituada indústria de canivetes suíços? Ninguém mais usa no cotidiano um canivete multiuso. Antigamente todo homem de respeito portava entre seus pertences de bolso um canivete. Picava fumo, descascava laranja, palitava os dentes, sacava rolhas, cortava unha, perfurava o cinto com o estilete, enfim, não saia sem seu canivete. Isso é passado. Hoje canivete só serve para colecionador. Mesmo porque laranja hoje é vendida em caixinhas com o canudo acoplado. Para que então um canivete? Um inconveniente a menos para quem perde u´a mão.

27.6.17

Sandra Moreira esta lendo O diabo desse anjo

"Estou adorando as crônicas."

Crônica diária



Teoria de conspiração e outras reflexões

Tenho uma especial implicância com gente que vê em tudo, e em todos os lugares, teorias de conspiração em andamento. Prefiro, com reservas é claro, as pessoas meio ingênuas e crédulas. Elas são do bem. Elucubrações fantasiosas rondam sempre as mentes de determinadas pessoas. As coisas nunca são como são postas. Há sempre uma segunda e terceira intenção sublinear. As conspirações são constantes e permanentes. E essas pessoas tiram apressadamente conclusões sobre essas premissas. Desde o início dessa história da fita gravada pelo Joesley Batista, como dizem,  sob a orientação da Polícia Federal, na calada da noite, nos porões do Palácio do Jaburu, com o Presidente Temer, nunca duvidei de sua integridade. Diante de tal escândalo envolvendo um dos maiores empresários brasileiros e um presidente, muito pouco provável que alguém faria montagem na gravação. E montagem tão primária e óbvia. Claro estava que as falhas de som da fita poderiam, como de fato foram causadas por problemas mecânicos, e de operação. Não de manipulação a posteriori. Mas não faltaram os que de imediato assumiram a postura da conspiração. E claro, o perito em fonética forense Ricardo Molina, professor da Unicamp (Campinas), conhecido dos tempos do caso PC Farias, tesoureiro do Collor, assassinado, apressadamente colocou combustível na "dúvida". Lembrou-me, pelo primarismo, os velhos tempos da revista O Cruzeiro, onde os escândalos eram alimentados por "amadores" que se passavam por profissionais altamente capacitados. O único que tinha o direito de contestar, por dever de ofício, a autenticidade da fita, e prova do crime, era o advogado do Temer, que para tanto contratou o Molina.  

26.6.17

MONTANHA nº 8

MONTANHA nº 8 em fase de acabamentos. Lixa e pintura. Medidas 65 x 33 x 11,5 cm

Crônica diária

Primeira comunhão e a política no Brasil

Ontem minha neta mais velha fez sua primeira comunhão. As notícias que leio nos jornais não são nada animadoras. É muito bom ter mais uma alma rezando por este país. Senão vejamos: o Ministro da Justiça, Torquato Jardim, que tem nome de militar e postura de ditador, falou por três minutos, sem responder perguntas dos jornalistas, para dizer que "as notícias sobre a troca no comando da PF foram "pós-verdade". "Sem elas, na verdade, o governo já teria feito a troca há muito tempo," ponderou O Antagonista. O trabalho diuturno de solapa da Lava Jato e as constantes tentativas de desmoralização do impoluto juiz Sérgio Moro e do Procurador da República Deltan Dallagnol são diárias. Os nervos da esquerda estão à flor da pele. A prisão do Lula é eminente. Por outro lado a grande sorte do Aécio é que seu processo caiu, por sorteio, nas mãos do Ministro Gilmar Mendes. É como ganhar a Mega-Sena. E para não alongar a lista de notícias desanimadoras, José Serra ameaça deixar o seu partido se o Prefeito de São Paulo, João Dória vier a se candidato à Presidência da República. Chamou o Dória de "um blefe".

25.6.17

MONTANHA nº 7

 MONTANHA nº 7 em execução
72 x 50 x 20 cm (Junho de 2017)
Agora faltam os acabamentos finais. Muita lixa.

Crônica diária

Os russos e as urnas eletrônicas

Estou acabando de ler mais um criativo livro do Jo Nesbo, escritor Norueguês, músico e economista. Nem suas mais improváveis aventuras e intrincados enigmas policiais pode ser comparado com as histórias reais. O jornalismo investigativo do Washington Post acaba de publicar o que até pouco tempo seria considerado ficção científica.
A Rússia no final do governo Obama, e durante as últimas eleições ameaçou interferir no sistema eleitoral norte americano. E olhe que ele é complicadíssimo, esse sistema. Na verdade nunca entendi direito de tão complicado. E essa tentativa Russa demonstra que os americanos fizeram bem em não adotar o sistema de urnas eletrônicas. O que parecia uma incógnita, o país mais poderoso do mundo contando células de papel uma a uma, comprovou o acerto da precaução. 

Aqui no Brasil não é preciso grande projeto, ultra secreto, para fraudar uma eleição presidencial. Contrata-se João Santana e Monica Moura, que mais parece nome de dupla caipira, para com milhões de dólares roubados da Petrobras por empreiteiras e políticos corruptos, e se elege um poste. O que não poderão fazer os Russos com nossas urninhas eletrônicas?

24.6.17

Saladinha da PIACABA

Alface, cebola, pepino, tomate, pinhão, tempero de azeite e grãos variados
Visitem o blog BLOGOSTO.

Crônica diária

A Europa, o terror, e as nossa Cracolândia


O terrorismo islâmico através de atentados e de imigrações assombram a Europa. Os Estados Unidos elegeram o Trump basicamente por conta desses dois fatores. Imigrantes e terrorismo. Nós aqui no Brasil sofremos com outros tipos de terror. Quatorze milhões de desempregados e a economia à deriva são nossos maiores problemas. A descoberta de que todos os nossos políticos, uns mais outros menos, mas todos estão envolvidos em crimes eleitorais, e uso de dinheiro contaminado por corrupção, nos deixa estarrecidos. Por outro lado pequenos desafios mostram nossa fragilidade. A Cracolândia, no centro velho da cidade de São Paulo é um bom exemplo. A nossa incapacidade de lidar com o problema é emblemática. O Rio de Janeiro já viveu esse drama há mais de trinta anos. Acabaram eufemisticamente trocando o nome de favela por comunidade. Mas o controle continua na mão do tráfico. Uma praça com 1500 viciados e traficantes parecia mais simples do que subir o morro e colocar ordem na casa. Ledo engano. Os últimos três prefeitos juntos com o governo do estado tem tentado acabar com a Cracolândia. Aliás declaram publicamente que puseram fim ao velho drama. Nada mais enganoso. O máximo que conseguem com grande aparato policial é diminuir pontualmente o número de viciados a 500. Conseguem também evitar a instalação de barracas de lona. Fazem a limpeza duas vezes ao dia. Instalaram câmaras de vigilância. E tudo continua na mesma. Estamos longe de resolver esse grave problema de saúde pública. Esse problemão coloca em cheque o jovem prefeito João Dória, que sem a solução da Cracolândia não pode pretender se candidatar à presidência em 2018.
 

23.6.17

MONTANHA nº 6

Montanha nº 6  - Junho de 2017 Antes e depois da pintura a óleo.
Cimento, argila em pó, e vermiculita. 36,5 X 9 X 8,5 cm

Crônica diária



Porque são necessárias as delações

Há quem critique o instituto das delações. Ele esta sendo usado por absoluta necessidade. Antigamente haviam deputados e senadores ilibados que faziam da tribuna do congresso a fiscalização do executivo. Hoje todos os políticos, sem exceção, por conta que todos os partidos estão envolvidos na prática do caixa 2, e do uso de dinheiro oriundo de corrupção, não tem moral, muito menos interesse em denunciar falcatruas. Resta então esse papel aos delatores. Quando num Carlos Lacerda subia à tribuna, a República tremia. E seus discursos e liderança derrubaram governo. Hoje quem acredita na conversa de um Eduardo Cunha, Aécio Neves, Delcídio do Amaral, Romero Jucá, Renan Calheiros, Michel Temer, Lindberg Farias, Gleisi Hoffmann , Edson Lobão, José Sarney, Paulo Maluf todos investigados, ou já réus em processos, só para ficar em alguns poucos? Por essa razão singela, são absolutamente necessárias as delações.

Comentários que valem um post

                                      Montanhas nº4 e nº5
           
Jorge Pinheiro deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Montanhas nº4 e nº5":

Belas montanhas.

Postado por Jorge Pinheiro no blog . em quinta-feira, 22 de junho de 2017 12:02:00 BRT


PS-Já estou na de número 10 
 *****************************************

22.6.17

Montanhas nº4 e nº5

                                nº 5 mede 22,5 x 13 x 6,5 cm e nº 4 mede 24,5 x 5,5 x 5,5 cm


Coleção do autor

Crônica diária

 Teimar com Temer é perda de tempo

O Brasil tem pressa para sair da grave crise que atravessa. O Presidente Temer teima em continuar no Alvorada e no Jaburu apesar de ter perdido o poder. O poder conquista-se pelo voto ou pelas armas. Ele esta lá pelo voto da chapa liderada pela Dilma que foi impichada. O poder ele poderia ter readquirido com uma postura moral e ética compatível com o cargo. Alguém com um mínimo de civismo, e vergonha na cara, teria renunciado. Seus amigos de palácio, todos investigados, não o deixaram faze-lo. Maus conselheiros. Temer passará para a história com pouca coisa para contar. As reformas não sairão. O PSDB por apoia-lo perdeu as futuras eleições um ano antes do pleito.

21.6.17

GEREMIA LUNARDELLI, na caneca



Leonardo Concon me enviou. Mandou fazer pelo amigo e ilustrador Zé Otávio.
"Bom dia. Como admirador do Geremia, mandei fazer essa caneca. Gostaria de lhe encaminhar um exemplar. Se não se opor, me passe o seu endereço. Grande abraço. Leonardo Concon.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )